Disforia pós-coito: por que as mulheres às vezes choram deprimidas depois do sexo

Muitas mulheres choram depois de fazer sexo. Os pesquisadores estudaram esse fenômeno com mais detalhes. Imagem: Hugo Félix - fotolia

Ansiedade real e muitas lágrimas: As mulheres jovens, em particular, sofrem da chamada "disforia pós-coito" após a relação sexual. Cientistas australianos examinaram o fenômeno mais de perto como parte de um estudo para descobrir o porquê. Cerca de 50 por cento das mulheres pesquisadas experimentaram tristeza pós-sexo depois de fazer sexo.

Os psicólogos chamam a tristeza que ocorre imediatamente após a relação sexual, principalmente em mulheres jovens, de "tristeza pós-coito ou disforia". Os cientistas presumem que esse fenômeno do humor depressivo ocorre com mais freqüência do que se pensava. Os homens geralmente são inseguros e se perguntam: "Eu fiz algo errado?" Mas as razões estão em outro lugar.

'

Muitas mulheres choram depois de fazer sexo. Os pesquisadores estudaram esse fenômeno com mais detalhes. Imagem: Hugo Félix - fotolia

Parece um pouco estranho no início, mas é verdade: algumas mulheres têm que chorar após a relação sexual - mesmo que aparentemente não haja motivo para isso. Outros se sentem estressados ​​e extremamente irritados, mesmo sem saber por quê. Por meio de um estudo, psicólogos da Suíça e da Austrália puderam agora reunir novos conhecimentos sobre um fenômeno que é conhecido em termos técnicos como "disforia pós-coito".

Distribuição de sentimentos de felicidade por meio da dopamina
Se uma mulher sente muita inquietação ou mesmo profunda tristeza após a relação sexual, pode parecer um pouco estranho no início. Porque o sexo é voluntário e divertido, geralmente ativa substâncias mensageiras como a dopamina, o sistema de recompensa no cérebro - que cria um estado de embriaguez e sentimentos de felicidade. Aparentemente, o sofrimento emocional após o sexo é bastante comum e há muito tempo é referido pelos cientistas como "disforia pós-coito".

Psicólogos da Suíça e da Austrália foram capazes de obter novos e interessantes insights sobre o fenômeno da disforia pós-coito. Nesse sentido, os cientistas questionaram um total de 231 estudantes do sexo feminino, sendo que os dados daqueles que apenas ou também tiveram contato sexual com mulheres não foram incluídos na análise. Porque as experiências que as mulheres teriam com o mesmo sexo são, de acordo com o estado da pesquisa atual, muito diferentes das que com os homens, então o raciocínio.

Quase metade das mulheres já se sentiu triste depois do sexo
Finalmente, os cientistas questionaram as 195 alunas restantes, 26 de meia-idade, e chegaram a uma conclusão interessante. Quase metade (46%) das mulheres afirmou já ter se sentido triste ou até chorado em pelo menos um caso sem motivo aparente após a relação sexual. Em cinco por cento dos casos, isso aconteceu nas últimas quatro semanas, dois por cento até afirmaram que sentiram tal perturbação emocional todas as vezes após o ato de amor.

As pessoas afetadas sofreram abuso sexual com mais frequência no passado
A fim de descobrir o que deixa as mulheres tão tristes nesta situação particular, os pesquisadores fizeram mais entrevistas para ter uma ideia do estado de espírito geral dos sujeitos do teste. Descobriu-se que não havia outros problemas na vida sexual atual das pessoas afetadas do que nas mulheres não afetadas - no passado, no entanto, as formas de abuso ocorreram com mais frequência.

Segundo os pesquisadores, essa experiência é o maior fator de risco, acrescentou o jornal. Eles reconheceram que isso afeta o comportamento de apego, o que significa que as mulheres com problemas de demarcação sofrem mais rapidamente de tristeza e confusão depois de fazer sexo. Porque para as mulheres que tendem a “fundir-se com outras” no sentido psicológico, “separar-se” do parceiro após o sexo pode ser um problema. Nesses casos, o fim do ato de amor pode “parecer uma separação de seu parceiro, avassaladora”, continuaram os cientistas.

Estudo anterior não vê conexão com experiências de abuso
Já em 2011, um estudo da Technical University of Queensland (QUT) com mais de 200 mulheres jovens chegou à conclusão de que um terço (32,9%) já havia ficado triste depois do sexo. Aqui, no entanto, os cientistas não conseguiram identificar experiências anteriores de abuso como a causa da disforia pós-coito. Em vez disso, suspeitou-se de uma espécie de ansiedade de separação, em que a predisposição biológica também poderia desempenhar um papel. Porque ainda não está claro se as mulheres “frágeis” são mais propensas a ter um “blues” depois do sexo do que, por exemplo, mulheres “fortes”, de acordo com o pesquisador do QUT, Professor Robert Schweitzer. (sb, não)

Tag:  Naturopatia Órgãos Internos Cabeça